Notícias

Governador brinca com números e com a paciência dos goianos, afirma Daniel Vilela





30/03/17

O deputado federal Daniel Vilela, presidente do PMDB em Goiás, afirma que o programa de investimentos anunciado pelo governo estadual na tarde desta quinta-feira, 30, é mais um truque de marketing do governador Marconi Perillo (PSDB), que volta a prometer a conclusão de obras que estão paradas desde mandatos anteriores.

“O governador perdeu a credibilidade para falar em investimentos, pois durante seus quatro governos já fez as mesmas promessas várias vezes e o resultado é sempre o mesmo: obras repletas de aditivos suspeitos, de qualidade duvidosa e que nunca ficam prontas”, critica Daniel Vilela. “Para alimentar a própria megalomania, o governador brinca com os números e com a paciência dos goianos. Começou falando em R$ 2 bilhões em investimentos, depois subiu para 4 bilhões, no dia seguinte passou para 6,5 bilhões, 9 bilhões e hoje chegou a falar em mais de R$ 10 bilhões. É algo tão irreal que o governo não se preocupa nem com as próprias contradições”. 

Daniel lembra que em 2012 o governo lançou um programa de investimentos quase idêntico ao apresentado hoje, o Programa de Ação Integrada de Desenvolvimento (PAI), que prometia retomar e concluir até 2014 a construção do Aeroporto de Cargas de Anápolis, do Hospital de Uruaçu, além de programas de manejo de resíduos sólidos e reconstrução de dezenas de rodovias. O resultado é que logo o PAI foi propositalmente esquecido pelo governo, várias obras permaneceram paralisadas durante esses cinco anos e agora foram incluídas mais uma vez no novo pacote.  

Dinheiro de empresas

O deputado chama atenção também para um truque usado pelo Palácio das Esmeraldas para inflar a conta: colocar no bolo investimentos privados e do governo federal, sendo que parte deles são incertos. Um exemplo é que quando começou a preparar o atual pacote, o governador anunciou que a Enel, empresa que comprou a Celg, iria investir mais de R$ 2,4 bilhões em infraestrutura nos próximos dois anos. 

No entanto, o presidente da empresa, José Nunes, negou publicamente os investimentos no início do mês, alegando que gastos com rede de energia elétrica demandam muito planejamento e tempo. Instado pelo governo a falar hoje novamente sobre a questão, o dirigente disse somente que existem investimentos previstos, mas se recusou a mencionar valores. 

Outras notícias


^ ir para o topo | página inicial | contato


Email: contato@danielvilela.com.br
© 2016 Deputado Federal Daniel Vilela. Todos os direitos reservados.